Aquisição de carro de locadora vira dor de cabeça para cliente

Claudia sequer pode vender o veículo, pois não tem o documento de propriedade Foto: Guilherme PintoSete meses após comprar um carro usado, a promotora de vendas Cláudia de Britto Souza da Silva, de 44 anos, enfrenta uma batalha para conseguir a documentação do veículo. Após pagar R$ 30 mil à vista à concessionária Mavesa, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, ela descobriu que o automóvel pertencia à Localiza, empresa mineira de locação, que ainda está de posse do documento. A compradora tem apenas a nota fiscal que comprova a compra e o documento do veículo referente a 2016, em nome da Localiza. Mas, até hoje, não conseguiu passar o bem para o seu nome:
— Fui mais de dez vezes à concessionária tentar resolver o problema. Cheguei a falar com um dos donos da loja. Ele disse que em uma semana eu estaria com o documento, mas já se passaram sete meses. Agora, sei que a empresa deve o valor do carro para a Localiza e que vou ter dificuldade para conseguir a documentação. Vou à Justiça.
Sem o documento — que é emitido no momento do primeiro emplacamento e que utilizado para fazer a transferência do automóvel —, Cláudia fica impossibilitada de vender o bem.

Fonte: Extra Online