DHS propõe checar mídias sociais dos imigrantes antes de conceder cidadania

Os imigrantes que solicitam certos cidadania, asilo ou outros benefícios imigratórios podem em breve ser obrigados a fornecer links de mídia social como parte do processo de inscrição, segundo proposta do Department of Homeland Security (DHS) a ser avaliada por outros órgãos do governo e pelo público em geral.

Por meio da proposta, o DHS quer poder checar as informações publicadas nas mídias sociais nos últimos cinco anos por imigrantes que solicitam nove tipos de benefícios – incluindo a cidadania por naturalização, asilo e mudanças na residência permanente por meio do casamento – de acordo com um aviso publicado no Federal Register na semana passada.

DHS vai monitorar dados de “influenciadores da mídia”

“Os departamentos e agências governamentais envolvidos na triagem e verificação, para incluir o DHS, identificaram a coleção de identificações de usuários de mídias sociais (também conhecidas como nomes de usuário ou ‘identificadores’) e plataformas de mídias sociais associadas publicamente disponíveis, usadas pelo candidato durante os últimos cinco anos, tão importantes para verificação de identidade, imigração e verificação de segurança nacional ”, afirma o aviso do DHS.

Assim, o DHS vai aceitar comentários do público em geral até 4 de novembro. Se aprovado, o DHS adicionará perguntas sobre redes sociais a vários formulários usados ​​pelos Serviços de Cidadania e Imigração dos EUA (USCIS) e pela agência de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA (CBP).

DHS alerta para chamadas fraudulentas se passando pela imigração

DHS dificulta processos de legalização por casamento

As mudanças propostas são similares ao plano do Departamento de Estado de perguntar aos estrangeiros que aplicarem para vistos de visitante sobre as contas utilizadas nas redes sociais nos últimos cinco anos, numa tentativa de endurecer o processo de vistoria.
As 19 redes sociais de interesse do USCIS e do CBP incluem Facebook, Twitter, Instagram, Flickr, LinkedIn, YouTube, Reddit, Tumbler e Pinterest.

“As plataformas selecionadas representam aquelas que estão entre as mais populares em nível global”, observou o anúncio do DHS.

Como já publicado anteriormente, os agentes do DHS já usam algumas informações disponíveis publicamente nas mídias sociais para determinar a elegibilidade dos candidatos a um benefício de imigração, mas até agora a agência não havia solicitado aos imigrantes diretamente suas informações de mídia social no processo de inscrição. Com informações do Miami Herald.

O post DHS propõe checar mídias sociais dos imigrantes antes de conceder cidadania apareceu primeiro em .

Fonte: Gazeta News

Comentários Facebook