Covid mata mineiro e família pede ajuda para enviar cinzas ao Brasil

Morreu no último dia 27 de dezembro em Marlborough, Massachusetts, o brasileiro Fausto José Marques. Ele tinha 61 anos e residia há três anos nos EUA com a esposa e os filhos. A família tenta arrecadar fundos para as despesas funerárias. Uma campanha no GoFundMe pede ajuda para a cremação e o envio das cinzas para o Brasil.

A viúva Aparecida Teixeira Fialho disse ao AcheiUSA que a família tomava todas as precauções necessárias e que não sabe exatamente como o marido foi infectado. “Sempre usamos máscara e temos um kit de segurança no carro com água, sabão e álcool em gel. Sabemos que cometemos uma falha, mas não sabemos aonde”, disse ela.

Assim como Fausto, toda a família foi contaminada. Aparecida relata que ela e o marido apresentaram sintomas mais fortes, mas que não procuraram ajuda médica de imediato. “Eu fiquei mal, mas não fui ao hospital porque fiquei cuidando do Fausto que estava muito debilitado, com sintomas fortes”, disse. Um dos filhos do casal apresentou sintomas leves.

Sem doenças prévias, mas com uma piora no quadro de saúde, Fausto foi internado no dia 30 de novembro. Segundo Aparecida, os médicos tentavam entender como uma pessoa que não tinha doença pulmonar anterior e apresentava boa saúde antes da contaminação, pudesse estar com um grau grave de infecção nos pulmões.

“Ele estava muito bem de saúde e foram feitos vários exames para saber se havia alguma infecção que pudesse estar impedido ele de reagir, mas nada foi encontrado, somente o coronavírus”, explicou Aparecida.

Após lutar pela vida durante 14 dias, Fausto faleceu no dia 13 de dezembro.

Aparecida, com a filha Isabela, 34, e o filho João Paulo, 32, e Gabriel, 15, planejam regressar ao Brasil e depositar as cinzas de Fausto junto ao túmulo da mãe dele, na cidade de Ipatinga, Minas Gerais.

A viúva relembra o marido com carinho. “Fausto era um homem que gostava muito de viver, preservava as boas amizades e era de sorriso fácil. Pai e marido amoroso muito dedicado à família que vai deixar um legado de pessoas resilientes, perseverantes e otimistas. Vai fazer muita falta entre amigos e familiares”, disse ela aproveitando para agradecer as pessoas que estão ao seu lado e a todos que estão ajudando. “Agradeço muito toda atenção e apoio que a comunidade brasileira teve com nossa família neste momento tão difícil. Os brasileiros mostraram, mais uma vez, serem pessoas unidas que não desamparam nas horas difíceis. Gratidão eterna a todos”.

Para contribuir com a campanha clique aqui

The post Covid mata mineiro e família pede ajuda para enviar cinzas ao Brasil first appeared on AcheiUSA. Fonte: AcheiUSA

Comentários Facebook