Cineasta Ryan White fala sobre seu novo documentário “Ask Dr. Ruth”

Dra. Ruth Westheimer e o cineasta Ryan White. (Cortesia: Hulu / Austin Hargrave)

Los Angeles – O documentário Ask Dr. Ruth entra em cartaz no dia 3 de maio nos cinemas. O longa retrata a incrível vida da doutora Ruth Westheimer, uma sobrevivente do Holocausto que se tornou a mais famosa terapeuta sexual dos Estados Unidos. Com a chegada do seu aniversário de 90 anos, ela revisita seu doloroso passado e sua carreira na vanguarda da revolução sexual.

A direção ficou cargo de Ryan White, que também foi responsável pela polêmica série The Keepers do serviço de streaming Netflix. Mas dois anos atrás, Ruth Westheimer não estava no radar do talentoso diretor, que gosta de documentar assuntos difíceis. Foi quando o produtor Rafael Marmor comentou com Ryan que ele estava tentando convencê-la a fazer um documentário. Ele sabia quem ela era, principalmente se você cresceu aqui na América, mas sua visão mudou depois dessa conversa.

Ryan comentou que “ela sempre recusou a criação de documentários sobre sua vida. Mas o Rafael marcou um jantar com ela em Nova York e eu fui.” Foi nesse jantar que Ryan percebeu que ele tinha que convencê-la a permitir que sua história fosse contada, pois estava prestes a completar 90 anos. “Foi assim que a Dra. Ruth se conectou com todos nós e tínhamos que registrar essa história para o mundo”, disse ele em nossa conversa por telefone.

Depois de muita hesitação e inúmeras propostas de outros cineastas, a Dra. Ruth finalmente concordou em deixar Ryan adaptar suas memórias no documentário Ask Dr. Ruth. O longa de aproximadamente 100 minutos narra a extraordinária trajetória de vida da Dra. Ruth desde a infância até sua carreira na vanguarda da revolução sexual até os dias atuais. Ryan teve acesso, sem precedentes, aprendendo e descrevendo com detalhes alguns fatos que nem seus filhos sabiam.

Dra. Ruth Westheimer. (Cortesia: Hulu / Heather Levine)

“Ela é uma mulher incrível”, comentou Ryan. “Eu realmente não tinha ideia da sorte que estava tendo em poder contar sua história de vida.” Tudo começou na Alemanha, no início da Segunda Guerra Mundial. O pai de Ruth foi levado pelos nazistas e, aos 10 anos, a Dra. Ruth foi enviada de trem para a Suíça por sua mãe e avó, como parte do “kindertransport”, a fuga organizada de milhares de crianças judias para fora da Alemanha. Segundo Ryan, “Dra. Ruth guardou todos os diários desde a infância. […] sem eles, seria um filme bem menos cinematográfico. Acredito que esses diários fazem o documentário e são a razão que conseguimos realizar da maneira como fizemos.”

Como refugiada judia alemã, a Dra. Ruth passou seu tempo em um orfanato na Suíça até a guerra terminar, quando ela mudou para a Palestina. Ela serviu no exército israelense, mudou para Paris para estudar psicologia e acabou indo morar em Nova York. Ela casou três vezes, mas seu “verdadeiro casamento” foi com Fred Westheimer.

Ask Dr. Ruth nao é “contado em ordem cronológica.” Segundo Ryan o processo de condensar a vida dessa extraordinária mulher em 99 minutes “foi agonizante”, e acrescentou que “foi um movimento deliberado em nossa estrutura de edição para alcançar o equilíbrio emocional com seu passado e a fama que ela conquistou.”

Ele acredita que “foi a pior parte do documentário, especialmente quando você está fazendo um documentário sobre uma pessoa de 90 anos que viveu os 90 anos incríveis.” De acordo com Ryan, houve muitos argumentos no processo entre ele, os produtores, editores e toda a equipe.  “Tínhamos discussões sobre porquê certos momentos foram cortadas na última hora”, disse ele. “A parte mais desafiadora não foi a infância ou os dias atuais… foram as imagens de arquivo dos anos 80 e 90; quais eram os momentos certos.”

Dra. Ruth Westheimer. (Cortesia: Hulu / Heather Levine)

Além disso, a edição também foi desafiadora. A pergunta que Ryan fez foi: “como você consegue equilíbrio emocional em um documentário sobre uma mulher muito famosa e engraçada que é conhecida por falar sobre sexo?” Os cineastas usaram inúmero clipes dos programas de televisão da Dra. Ruth, onde ela respondia às perguntas dos telespectadores ao vivo sobre qualquer coisa relacionada ao sexo. “O que é mais interessante é que o conteúdo era bem explícito no Dr. Ruth’s show, mas não era vulgar e sim educacional”, explicou Ryan. “Era voltado para ajudar as pessoas com um problema.”

Um outro ponto bacana do documentário foi a maneira como o cineasta tratou a parte da infância de Ruth. O uso da animação foi bem criativa e ajudou a detalhar a vida dele. A animação foi inspirada nos livros de histórias europeus dos anos 20 e 30.

Ask Dr. Ruth é praticamente narrado por ela com imagens de arquivo e animações e conta também com entrevistas de seus filhos, netos, amigos, jornalistas, entre outros.

O documentário também mostra que a Dra. Ruth não mudou nada, ela é a mesma pessoa que tem sido por gerações: cheia de vida, muito ativa e que ela nunca vai falar sobre sexo sem você ter perguntando.  durante a conversa.

Ask Dr. Ruth também estará disponível, com exclusividade, no serviço de streaming Hulu a partir de 1 de junho.

O post Cineasta Ryan White fala sobre seu novo documentário “Ask Dr. Ruth” apareceu primeiro em .

Fonte: Gazeta News

Comentários Facebook