Presidente do Senado deixa hospital em SP após ficar internado para exames

A outra proposta votada acaba com o foro privilegiado para autoridades que cometem crimes comuns, como roubo e lavagem de dinheiro, preservando a prerrogativa de julgamento em instância superior apenas para os presidentes da Câmara, do Senado, do Supremo Tribunal Federal e da República. O texto foi aprovado em primeiro turno e, por se tratar de uma alteração constitucional, ainda precisa ser votado mais uma vez antes de seguir para análise dos deputados.

Fonte: G1