Família processa Universal Orlando por sinais de alerta apenas em inglês

Universal Orlando Resort. Foto: Flickr -BenjaminThomps.

Um parque temático dos Estados Unidos deve postar sinais de alerta sobre os perigos potenciais de um passeio em um idioma diferente do inglês? Depois da morte de um visitante de outro país e que não sabia inglês, uma ação legal diz que o Universal Orlando Resort deve colocar sinais de alerta em espanhol.

O processo está sendo movido pela família de Jose Calderon Arana, um guatemalteco de 38 anos contra o Universal Orlando Resort. Ele estava com seus filhos e esposa quando sofreu um ataque cardíaco fatal há dois anos depois de participar do passeio “Skull Island: Reign of Kong”. Com histórico de problema cardíaco anterior, ele não falava inglês e sua família disse em um processo de morte por negligência apresentado este mês que a Universal foi negligente por não exibir sinais de alerta em espanhol.

Disney relata 11 incidentes e 1 morte em 2017

O advogado da família diz que não é insensato ter sinais em inglês, espanhol e francês para que os visitantes possam tomar decisões se embarcam ou não nos passeios já cientes dos riscos.

“A Universal estava ciente do grande número de turistas em suas instalações que não falam inglês”, disse a ação apresentada este mês no tribunal estadual em Orlando.

A atração Skull Island estava aberta somente há cerca de seis meses na época da morte de Calderon Arana em 2016. Usando animatronics e telas 3D, o passeio recria uma expedição de caminhão pela ilha repleta de criaturas carnívoras inspirada nas recentes versões dos filmes de King Kong.

Por sua vez, autoridades da Universal dizem que não vão comentar sobre litígios pendentes.

Após Disney, Universal Orlando aumenta preços dos ingressos

A Flórida é um dos estados que mais recebe turistas de outros países e línguas diferentes do inglês e Orlando foi o destino mais visitado dos EUA em 2017. Embora seja difícil avaliar a porcentagem de visitantes dos parques temáticos do centro da Flórida que não falam inglês, os números do turismo local mostram que 6,1 milhões dos 72 milhões de visitantes da área metropolitana de Orlando em 2017 vieram de fora dos Estados Unidos.

Um pouco menos de 900.000 visitantes vieram de três países de língua espanhola na América Latina – México, Argentina e Colômbia – e mais de 820.000 turistas vieram do Brasil onde se fala a língua portuguesa.

Parques temáticos da Flórida relatam 14 mortes e 400 incidentes em 10 anos

Os números do censo americano também mostram que mais de um quarto dos habitantes da Flórida falam um idioma diferente do inglês em casa. Com informações da Fox 6.

Veja o vídeo de divulgação do lançamento da atração “Skull Island: Reign of Kong” feita peloUniversal Orlando Resort

O post Família processa Universal Orlando por sinais de alerta apenas em inglês apareceu primeiro em .

Fonte: Gazeta News

Comentários Facebook