Audiência para fiança de Danilo Ramscheid, o ‘Malandragem USA’, é remarcada

Uma nova audiência sobre o caso do brasileiro Danilo Ramscheid, mais conhecido como youtuber ‘Malandragem USA’, foi marcada para o dia 10 de abril, atendendo um pedido da advogada do brasileiro, Cheryl C. McGillvary. As informações são do Wicked Local de Winchester.

Na última audiência realizada na manhã de terça-feira (12), o youtuber estava vestindo um suéter cinza, calças pretas e óculos e esperando o juiz deliberar sobre o seu caso no tribunal de Middlesex County, em Massachusetts.

A advogada pediu para que a audiência para pagamento de fiança fosse adiada porque ela precisava de mais tempo para acessar informações sobre o seu cliente. Cheryl, que é defensora pública, disse que também que precisa de tempo para reunir mais provas.

A advogada afirmou que precisa reunir testemunhas, fotos e vídeos, que poderão alterar o resultado da próxima audiência. O pré-julgamento do brasileiro está marcado para o dia 11 de julho e o julgamento para o dia 23 de julho.

O brasileiro está preso na Middlesex House of Correction and Jail e a fiança foi fixada em $1 milhão. Danilo teria que pagar $100 mil para ser liberado, mas pode ser deportado pelo U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE).

Entenda o caso

Danilo Ramscheid foi preso no dia 4 de fevereiro, após a polícia resolver investigar mais a fundo a realização de uma festa ocorrida em sua casa em Winchester, Massachusetts, janeiro.

Em 22 de janeiro, obedecendo a um mandado de busca, os policiais retornaram ao local onde ocorreu a festa e encontraram um vídeo de Ramscheid fazendo sexo com a adolescente de 17 anos na mesma noite da festa, em 12 de janeiro. A vítima não tinha conhecimento da gravação, conforme documentos apresentados no tribunal. Os agentes obtiveram o mandado de busca tendo como base investigações preliminares e conversas com fontes confidenciais que denunciaram os eventos que ocorreram durante a festa.

Danilo foi preso e acusado de “posar e exibir uma criança em ato sexual, fotografar sem autorização uma pessoa nua e posse de pornografia infantil”, detalhou o Chefe Peter McDonnell, do Departamento de Polícia de Winchester.

Além disso, os policiais descobriram pelo menos 26 carros registrados no nome do brasileiro, que em seu canal no Youtube incentivava imigrantes indocumentados a virem para os EUA sem documentos.

Fonte: AcheiUSA

Comentários Facebook

Marcações: