Alceu Valença e Ivan Lins agitam a Califórnia

Dois pesos pesados da música brasileira fazem shows em diversas cidades da Califórnia neste mês: o pernambucano Alceu Valença e o carioca Ivan Lins.

Com mais de 40 anos de carreira e quatro indicações ao Latin Grammy, Alceu traz um show eletrizante, com forró, baião, xote, frevo e embolada. Ele promete revisitar seus maiores sucessos, como “Morena Tropicana”, “Coração Bobo”, “Anunciação”, “Taxi Lunar”, “Belle de Jour” e outros.

O cantor retorna aos Estados Unidos após um hiato de 20 anos e realiza turnê por todo o país. Na Califórnia, são dois eventos: nesta sexta-feira (2) no August Hall, em San Francisco, e no sábado (3), na House of Blues de Anaheim, ao lado da Disneylândia, a 50 quilômetros de Los Angeles.

O show de Anaheim faz parte do Festival Brasileiro de Verão, agora em sua 25° edição, apresentado pela Brazilian Nites Productions em colaboração com o Live Nation. DJ Potira aquece o público antes do show, assim como o grupo local de samba e pagode CaliSamba, acompanhado pelas passistas da LA Samba Dancers.

Os ingressos em San Francisco custam 65 dólares e em Anaheim, 45 dólares, ambos pelo site www.BrazilianNites.com.

A força do jazz brasileiro

Pouca gente sabe, mas Ivan Lins é um dos cantores e compositores brasileiros mais gravados no exterior, tendo estabelecido seu nome não só no Brasil, mas também nos Estados Unidos, onde morou quando jovem.

Em meio século de carreira, o cantor conquistou muitos prêmios Grammy e Grammy Latino. Ícones do cenário musical internacional já interpretaram canções de Ivan, tais como Ella Fitzgerald, Quincy Jones, Sarah Vaughan, George Benson, e Barbra Streisand, dentre outros.

Ivan Lins (Foto: ArcArtists)
Ivan Lins (Foto: ArcArtists)

O músico inicia a sua turnê pela Califórnia no dia 10, durante o San Jose Jazz Summer Fest, no Hammer Theatre, com ingressos a partir de 40 dólares. Na semana seguinte, no dia 14, Ivan se apresenta em uma das mais respeitadas casas de eventos dos EUA, o Hollywood Bowl, em Los Angeles, com capacidade para 17,5 mil pessoas. Quem abre o evento “Ivan Lins and Friends: A Journey to Brazil” é o guitarrista americano de jazz Lee Ritenour, 17 vezes indicado ao Grammy. Ele apresenta o projeto “World of Brazil”.

O quarteto de Ivan Lins terá a companhia de uma grande banda conduzida pelo músico John Beasley. O compositor carioca divide o palco também com convidados especiais, como a premiada cantora de jazz Dianne Reeves, o grupo New York Voices, e o guitarrista brasileiro radicado nos EUA, Romero Lubambo. Ingressos entre 9 e 128 dólares.

Ivan Lins faz ainda outras três apresentações na Califórnia, nos dias 15 e 16, desta vez na Yoshi’s Oakland, na região metropolitana de San Francisco, com ingressos entre 33 e 79 dólares. Mais info: https://ivanlins.com.br/agenda.

Brasil disputa festival de cinema latino de Los Angeles

Cena do longa “Divino Amor” (Divine Love), dirigido por Gabriel Mascaro (Foto: Divulgação)
Cena do longa “Divino Amor” (Divine Love), dirigido por Gabriel Mascaro (Foto: Divulgação)

Dois longas e um curta-metragem brasileiros fazem parte da seleção do Los Angeles Latino International Film Festival (LALIFF), o maior e mais antigo do gênero na cidade. Fundado pelo respeitado ator Edward James Olmos (Narcos, Blade Runner), o evento acontece no TCL Chinese Theater, no coração de Hollywood.

O longa “Divino Amor” (Divine Love), dirigido por Gabriel Mascaro, já recebeu indicações em Sundance, Berlim e Miami. A co-produção internacional (Brasil, Uruguai, Chile, Dinamarca, Noruega e Suécia) retrata o Brasil fictício de 2027, quando os evangélicos tomaram conta do governo e modificaram leis para submeter o país a uma doutrina Cristã conservadora e fundamentalista.

A atriz Dira Paes é Joana, uma tabeliã religiosa que introduz cidadãos aos entraves burocráticos criados para dificultar divórcios. Ela atua também como conselheira matrimonial, evitando ao máximo que casais se separem. O sonho de Joana é engravidar do marido, mas a condição de infertilidade termina por despertar uma crise que pode abalar a sua fé. O longa será exibido no sábado (3) às 21h45, seguido de debate com o diretor.

“Sem Seu Sangue” (Sick Sick Sick) é o longa de estreia de Alice Furtado, indicado ao prêmio de Cannes este ano nessa categoria de primeira obra. O filme conta a história de uma garota introspectiva que se apaixona pelo colega de classe que sofre de uma doença grave, hemofilia. Eles namoram até que um acidente tira a vida do rapaz. Sem conseguir aceitar sua morte, ela se torna obcecada por trazê-lo de volta. A sessão será realizada nesta sexta (2), às 21h45, seguida de bate-papo com a diretora.

O curta “La Flaca” (The Bony Lady), escrito e dirigido por Adriana Barbosa e Thiago Zanato, mistura documentário e ficção para contar a história da trans Arely Vasquez e sua promessa de devoção à Santa Muerte, também conhecida como Senhora das Sombras na cultura mexicana. O filme é uma co-produção de EUA, Brasil e México e será exibido na quinta (1), às 19h15, e no sábado (3), às 15h30. Os ingressos para todas as sessões custam 10 dólares cada no site https://latinofilm.org.

Consulado em Los Angeles promove brincadeiras infantis para crianças da comunidade

Uma tarde de histórias e muitas brincadeiras (Foto: Divulgação)
Uma tarde de histórias e muitas brincadeiras (Foto: Divulgação)

Para encerrar a exposição “Retratos da Mônica” em grande estilo, o Consulado-Geral do Brasil em Los Angeles está preparando uma tarde de contação de histórias e muitas brincadeiras nesta sexta-feira (2), entre as 15h30 e 17h. Crianças a partir de 4 anos podem participar. O evento é gratuito, mas é preciso reservar a vaga com antecedência no endereço monicaeturma.eventbrite.com.

A diversão está a cargo da Brazilian Play and Lean, empresa comandada pelas atrizes paulistas Mariana Leite e Bia Borinn, que ensinam português a crianças através de atividades práticas como música, dança, teatro e esportes.

Aberta desde junho, na Galeria Vinícius de Moraes (8484 Wilshire Blvd., Suite 300, Beverly Hills, CA 90211), a exposição apresenta a visão de 16 artistas residentes no Brasil e nos EUA sobre a Mônica, principal personagem criada pelo cartunista Maurício de Sousa.

De acordo com as curadoras, Sandra Zebi e Ana de Oliveira, o objetivo é difundir a cultura brasileira e mantê-la viva através das novas gerações, introduzindo-a aos mais jovens, nascidos ou criados nos Estados Unidos.

Os artistas expositores são os seguintes: Ana de Oliveira, Bruno Badaró, Charles Chaim, Clério de Moraes, DCastro, Drica Lobo, Milena Boro, Olavo Multini, Paula Maia, Paulo Lima, Ribamar Araújo, Sandra Petrela, Sandra Zebi, Vera Caldas, Vitor Carvalho e Vitor Matera.

Fonte: AcheiUSA

Comentários Facebook