Agentes de imigração vão aplicar teste de DNA na fronteira

O Departamento de Segurança Interna vai começar a fazer testes de DNA na próxima semana para ajudar a identificar e processar indivíduos que usam crianças nos postos de controle da fronteira com o México para entrar nos Estados Unidos.

O programa piloto é mais um esforço do atual governo para combater o tráfico humano. O teste de DNA rápido, como é conhecido, envolve um cotonete que retira a saliva da boca e, demora em média 90 minutos para dar o resultado.

Por enquanto, a medida será executada em dois postos de controle. É o mais recente movimento da atual administração para combater a imigração ilegal de famílias e crianças imigrantes que chegam na fronteira, predominantemente de países da América Central.

O DHS alertou repetidamente que as crianças estão sendo exploradas pelos traficantes para contornar as leis de imigração do país. Atualmente, o governo não pode manter as crianças migrantes em detenção por mais de 20 dias, levando à liberação muitas vezes de famílias ou grupos que se apresentam como – até a sua audiência no tribunal de imigração.

Detenção de família na fronteira aumenta e compreende 30% das apreensões do CBP

Essa prática, conhecida como captura e solta, é criticada pelo governo. Por isso, usando uma grande variedade de tecnologias e recursos aumentados, os EUA buscam ao máximo acabar com a imigração ilegal pela fronteira.

As informações coletadas não serão enviadas a nenhum banco de dados, garante o DHS. “Esse projeto piloto faz parte de um processo investigativo maior e as informações serão utilizadas para coibir fraudes. O indivíduo terá que consentir para fazer o teste, nele e na criança, e receberá todas as instruções, sendo observado por profissionais capacitados”, afirmou o diretor do ICE, Derek Benner.

De acordo com o DHS, houve um aumento de 315% “no número de casos de adultos com menores que entraram de forma fraudulenta se passando por ‘unidades familiares’ para ganhar a entrada” de outubro de 2017 até fevereiro 2018.

Número de famílias presas na fronteira continua aumentando, diz CBP

“Os casos de ‘falsas famílias’ estão surgindo em toda parte. E as crianças estão sendo usados ​​como peões”, disse a ex-secretária do Homeland Security, Kirstjen Nielsen, em um discurso no mês passado. Ela também disse que o DHS havia descoberto “esquema de reciclagem de crianças”, um processo de usar crianças repetidas vezes na tentativa de conseguir entrar nos EUA.

Leia mais sobre a fronteira em Após polêmica, Trump encerra separação de famílias na fronteira

O post Agentes de imigração vão aplicar teste de DNA na fronteira apareceu primeiro em .

Fonte: Gazeta News

Comentários Facebook