Aeroporto do Galeão pode ganhar metrô leve de superfície em projeto bilionário

O Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, pode ganhar um metrô leve de superfície, o que seria mais uma opção de transporte para os viajantes chegarem e saírem dos terminais. Para sair do papel, o ambicioso projeto de R$ 2 bilhões ainda depende de um acordo com a União para o uso de recursos federais da outorga paga pela concessionária privada RioGaleão.

Leia também
Santos Dumont ou Galeão: qual aeroporto no Rio de Janeiro escolher para a sua viagem?

O projeto prevê uma linha com 17 quilômetros de extensão com sete estações que seriam percorridas em 15 minutos saindo do metrô Estácio. Os passageiros cruzariam parte da região central e da zona norte, e o trajeto deve beneficiar não somente turistas como também moradores das áreas que seriam cortadas pelo metrô leve.

Projeto quer metrô leve no Aeroporto do Galeão (Foto: Governo do Estado do RJ)

A linha contaria com um trem maior que o do VLT, que circula na região central, e menor do que o do metrô, sendo toda a operação por meio de um consórcio privado. Ainda não foi definido se será um veículo comum ou monotrilho. Deve ser criado também um vagão VIP, que somente seria acessado em algumas estações, com o foco de dar privacidade aos passageiros que querem viajar isolados pagando uma tarifa mais cara.

Segundo a concessionária RioGaleão, em 2019 foram transportados mais de 14 milhões de passageiros, sendo que o novo projeto quer transportar diariamente 130 mil pessoas quando consolidado, segundo informações da CNN.

Metrô leve no Aeroporto do Galeão

A novidade do metrô leve faz parte de um pacote de medidas que visa reforçar o fluxo de passageiros do Galeão, operado pela iniciativa privada. O aeroporto tem perdido passageiros nos últimos anos para o Aeroporto Santos Dumont, administrado pela Infraero.

Os viajantes geralmente priorizam o Aeroporto Santos Dumont por sua fácil localização na região central do Rio de Janeiro, além do fácil acesso a outras regiões da cidade comparado ao Galeão.

Com informações da CNN

Fonte: Melhores Destinos

Comentários Facebook