Policial de Long Branch (NJ) diz que brasileiros “não precisam temer a polícia”

Da redação
O ativista brasileiro Junior Pena, que reside no estado de New Jersey, entrevistou…

Da redação

O ativista brasileiro Junior Pena, que reside no estado de New Jersey, entrevistou em sua página no Instagram o policial Benny Cruz, do Departamento de Polícia de Long Branch. A entrevista, dividida em três partes e compartilhada em várias redes sociais, abordou a presença da comunidade brasileira nos Estados Unidos.

Benny, que é casado com uma brasileira, possui um vínculo muito grande com a comunidade. Além de policial, ele também é cantor que interpreta canções brasileiras. “Já visitei o Brasil várias vezes e eu amo o Brasil”, disse.

Durante o bate-papo, Benny falou em português e fez alguns alertas e orientações pata a comunidade brasileira. Ele aconselha que quem tentar a vida nos Estados Unidos, deve saber que existem leis e regras a serem cumpridas, como em qualquer outro país. “Venha para trabalhar, não se envolva com drogas, roubos ou qualquer outra irregularidade. Você jamais terá problemas se manter uma vida honesta”, afirmou.

O policial também elogiou os brasileiros que trabalham duro para conseguir alcançar seus sonhos. “Sei que muitos acordam muito cedo, passam horas na estrada até chegar ao local de trabalho, carregam maquinários pesados e lutam todos os dias pela sobrevivência. Vocês possuem valor e vão conseguir realizar seus objetivos”, continuou.

Benny destacou que aqueles que fazem coisas boas, colherão coisas boas. “Com certeza este país devolverá a você todo o bem que você plantar aqui”, disse.

Durante a entrevista, Junior Pena e o policial conversaram e responderam as perguntas dos internautas

Em relação aos imigrantes indocumentados ele disse que não há motivos para ter medo da polícia. “Nós estamos aqui para proteger e ajudar a comunidade, independente do status de imigração”, disse acrescentando que o departamento de polícia deixa os assuntos imigratórios para as agências federais. “A nossa ação com o imigrante vai depender do que ele fez e da resposta dele quando o abordamos”, acrescentou.

Entre um dos exemplos citados por ele quando a polícia envolve agentes de imigração são casos onde o imigrante abordado possui recordes criminais graves, como homicídio, assaltos, tráfico de drogas ou é procurado pela justiça do seu país de origem.

Benny acrescentou, ainda, que os brasileiros jamais devem desistir dos sonhos. “Nem que dure 20 anos, continue firme em suas metas e lute pelos seus objetivos”, disse.

A entrevista completa está disponível na página de Junior Pena, no Instagram @JUNIOR_PENA01.

Fonte: Brazilian Times

Comentários Facebook