Departamento de Justiça processa regra de NJ que proíbe a polícia de cooperar com o ICE

Uma diretiva estadual que limita o quanto a polícia de New Jersey pode cooperar com as…

Uma diretiva estadual que limita o quanto a polícia de New Jersey pode cooperar com as autoridades federais de imigração entra em conflito direto com a lei federal e deve ser declarada inválida, de acordo com um processo movido na segunda-feira, dia 10, pelo Departamento de Justiça.

Mas oficiais do estado e defensores dos direitos de imigração imediatamente reclamaram, chamando o processo de ardil, em ano das eleições, que desafia as regras já em vigor há quase um ano. “Mais uma vez, o governo Trump está sacrificando a segurança pública por conveniência política”, disse o Procurador-geral do estado, Gurbir Grewal, em um comunicado. “Não é surpresa que o presidente, que busca a reeleição, tenha subitamente decidido desafiar uma política que anunciamos pela primeira vez em 2018”, continuou.

Esta é a primeira reação do governo Trump contra New Jersey, cujos funcionários processaram o governo federal várias vezes nos últimos três anos para interromper uma variedade de políticas aplicadas pelo, principalmente contra os imigrantes.

Em resposta ao Departamento de Justiça, Grewal afirmou que a Diretiva de Confiança dos Imigrantes, que impede a polícia de perguntar às pessoas sobre seu status de imigração, ajuda os residentes a se sentirem mais seguros quando lidam com autoridades estaduais e locais.

A queixa do Departamento de Justiça, apresentada no Tribunal Distrital dos EUA, visa dois pilares da diretiva de Grewal. Especificamente, as autoridades federais querem encerrar a proibição do estado de compartilhar informações com o Departamento de Imigração e Alfândega (ICE, sigla em inglês).
Estas informações abordam o status da imigração e as datas de liberação das pessoas sob custódia.

“A falta de cooperação promovida pela diretiva resultou em que os pedidos de assistência emitidos pelos agentes federais não fossem atendidos pelas autoridades locais, levando a preocupações de oficiais em relação à segurança pública e uma realocação de recursos do ICE para proteger agentes federais em campo”, de acordo com o processo. “New Jersey não tem autoridade para fazer cumprir leis e políticas que obstruam ou entrem em conflito com os esforços federais de imigração”, continuou.

Fonte: Redação – Brazilian Times.

Fonte: Brazilian Times

Comentários Facebook