Artista brasileira é selecionada para apresentar instalação de arte imersiva com realidade virtual em NY

Em março deste ano, uma dupla de artistas sul-americanos apresentará uma instalação de arte…

Em março deste ano, uma dupla de artistas sul-americanos apresentará uma instalação de arte multimídia e sensorial que aborda a migração humana em dois prestigiosos eventos em new York.

A história da humanidade encontra o futuro da arte na instalação criada pela artista plástica e transmídia brasileira Cândida Borges e seu parceiro Gabriel Mario Vélez, artista visual colombiano. A instalação, intitulada em Latim “Transeuntis Mundi”, será exibida no dia 6 de março na conferência e exposição “Música e migração” no Centro de Etnomusicologia da Universidade da Columbia, das 15 às 18h.

A exposição passará de Manhattan para Astoria, Queens, onde será instalada no concerto Music: Not Impossible no Museum of the Moving Image em 7 de março. O evento será realizado das 19 às 23h.

No museu, vários artistas de vanguarda globais estreiam o trabalho combinando tecnologia e arte encomendada pelo projeto Music: Not Impossible (M: NI), uma plataforma que desenvolve hardware e tecnologias vestíveis para experiências inclusivas em som. O aparelho converte o som na pele através da vibração, permitindo que os usuários sintam ondas sonoras. Inspirada na comunidade surda, a tecnologia oferece a todos os usuários uma experiência sonora única e diferenciada. Importante destacar que essa tecnologia foi desenvolvida por outro brasileiro, Daniel Belquer, que já coleciona prêmios com essa invenção.

Entre as exposições, a obra “Transeuntis Mundi” apresentará uma peça transmídia que combina a roupa vibrotátil com realidade virtual, projeções e som 3D. O Projeto Transeuntis Mundi registra os sons e memórias visuais de pessoas, culturas e cidades, gerando um arquivo da herança cultural humana e das histórias de transeuntes milenares que cruzam o mundo. A obra evoca o poder da ancestralidade, identidade e patrimônio.

O projeto foi criado em 2018 por Borges e Vélez, artistas latinos e imigrantes que consideram sua experiência migratória e formação cultural a inspiração para seu trabalho artístico sobre diversidade e migração humana. Com o apoio de M: NI, Borges e Vélez expandiram suas pesquisas e desenvolveram duas composições especiais para este projeto, com o apoio do engenheiro e artista colombiano Esteban Henao. Esse trabalho resulta das pesquisas de doutorado de Borges sobre composição em artes focado em novas tecnologias. A artista tem representado o Brasil em diversos eventos.

O projeto Transeuntis Mundi foi lançado em setembro de 2019 na Colômbia no Festival Internacional de Livros e Cultura e, desde então, foi instalado em eventos em Londres, Nova York e Miami. Mais de 3.000 visitantes visitaram a instalação desde o seu lançamento.

SERVIÇOS

6 de Março – Conferência / Exposição “Música e Migração”. Universidade de Columbia, Nova York. 3-6pm. Livre. Centro de Etnomusicologia.

7 de março – Museum of the Moving Image – Nova York – 19h às 23h. Grátis, RSVP.

Assista a um trailer sobre o Projeto Transeuntis Mundi no link https://bit.ly/2uXysVH. Para se registrar no Music: Not Impossible, acesse https://bit.ly/37Q7xIO.

Fonte: Redação – Brazilian Times.

Fonte: Brazilian Times

Comentários Facebook